Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

ANTENA FLUMINENSE DE NOTÍCIAS

Notícias e atualidades

NÃO TEM MAIS VOLTA. O CANAL DA NICARÁGUA É CONCESSÃO CHINESA POR 50 ANOS.

por Cimberley Cáspio, em 03.10.15

Carlos Larios Zamora - reproduzido de Pangea Today e El Nuevo Diario - editado p/ Cimberley Cáspio


 

Manágua, Nicarágua - Redação Web-O vice-diretor executivo do grupo HKND, Pang Kwok disse que cerca de 27.000 pessoas, representando 6.800 famílias nicaraguenses, serão afetadas pela construção do Grande Canal Interoceânico da Nicarágua.

 

Durante a primeira consulta pública sobre os estudos de impacto ambiental e social do Grande Canal, o funcionário chinês disse que de todos os afetados, 25 são casas unifamiliares - comunidades indígenas.

 

Laureano Ortega, membro da comissão da construção do Grande Canal da Nicarágua, disse que o país irá receber muitos benefícios em matéria econômica com este trabalho.

 

Por seu lado, o Coordenador de Comunicação do governo, Rosario Murillo, em seu discurso, disse que o inquérito " será feito para apresentar as conclusões e recomendações do impacto ambiental e social feito pelo ERM da empresa".

 

"Enfatizamos a responsabilidade e seriedade com que todas as fases do projeto serão desenvolvidos para começar, se Deus quiser, as obras de construção do canal e terminar no tempo devido", disse a primeira-dama. Uma vez concluída a consulta pública todos os documentos serão compartilhados, disse Murillo.

 

A atividade contou com a presença de membros do setor privado, representantes sindicais trabalhadores da construção civil, povos indígenas, estudantes, representantes de instituições estatais e do corpo diplomático.

 

Os estudos, são destinados a medir a extensão em que a população local será afetada pelo projeto, tanto no curto e longo prazo,e foram conduzidos pela chinesa HKND Grupo, que recebeu uma concessão de 50 anos para construir e operar o Canal.

 

O investimento é mais do que o produto interno bruto anual quadruplo da Nicarágua, e as estimativas mostram que 50.000 pessoas serão empregadas durante a fase de construção. O grupo HKND disse que a empresa pretende contratar localmente, pelo menos, metade da força de trabalho na construção civil.

 

Funcionários na Nicarágua disseram que o novo Canal vai permitir que megasnavios, que são demasiados grandes para passar através do Canal do Panamá, através do Canal da Nicarágua, viajarão de Nova Jersey para Xangai, em apenas duas semanas. Atualmente, esses navios tem que dar a volta  pela ponta sul da América antes de ir para a China.

 

 

 

CANIBALISMO EM PENITENCIÁRIA DO MARANHÃO.

por Cimberley Cáspio, em 02.10.15

Por Fórum Anti Nova Ordem Mundial

 

Imagem: baixagrandenews.com.br

 

O depoimento de um funcionário do setor de inteligência da Secretaria de Segurança Pública do Maranhão aterrorizou os deputados da CPI do Sistema Carcerário, instalada na Câmara dos Deputados. Em oitiva gravada no mês passado, o servidor maranhense informou que houve, pelo menos, dois casos de canibalismo dentro do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís. Pelo relato, dois presos foram mortos num “ritual macabro” feito por detentos da facção criminosa Anjos da Morte, chamada de ADM. “Eles são loucos, psicopatas. Não existe uma lógica no diálogo com eles”, descreve o agente de inteligência, que depôs de forma sigilosa para cinco deputados, um juiz e uma defensora pública.

A primeira vítima de canibalismo, de acordo com o depoimento, foi o detento Ronalton Rabelo, de 33 anos. Preso por assalto, Rabelo conseguiu um alvará de soltura em 11 de abril de 2013. Quando o advogado chegou ao presídio para buscá-lo, foi informado pela administração de Pedrinhas que Rabelo desaparecera dez dias antes. Até hoje, mais de dois anos depois do sumiço, o inquérito da Polícia Civil do Maranhão não concluiu nada sobre o caso. O agente de inteligência disse à CPI o que soube sobre o desaparecimento de Rabelo: “Ele foi desossado. Foram cortados os pés, as mãos, cada membro. Foram tiradas as vísceras, coração. Os informantes disseram que ele foi morto na quadra de banho de sol e seus pedaços foram colocados em sacolas e distribuídos. Foi cozinhado na água com sal para evitar o odor e alguns órgãos foram comidos em rituais dessa facção, da ADM, Anjos da Morte, como rins, fígado, coração. O restante foi dispensado no lixo”.

A segunda vítima da atrocidade, segundo o servidor da Segurança Pública, foi o detento Rafael Libório, de 23 anos. Preso por homicídio qualificado, Libório sumiu dentro de Pedrinhas em 8 de agosto de 2014. Quatro dias depois, o corpo foi encontrado em pedaços dentro de um saco plástico enterrado numa cela do presídio. O agente de inteligência, que participou das buscas pelo preso, contou à CPI o que fez quando foi informado que Libório havia sido vítima de canibalismo: “Fomos imediatamente, isso já era tarde da noite, para os baldes de lixo. Procuramos e achamos da forma como tinham descrito o outro (Rabelo). Do mesmo jeito. Desossado. Não achamos o crânio. Achamos o couro cabeludo da cabeça, mas não achamos o crânio e a pele do rosto. Achamos os pés, os órgãos genitais. E não estavam fedendo, o que nos induz que foi feito o mesmo procedimento de cozinhar com água e sal”. O servidor entregou aos deputados da CPI seis fotos de pedaços do corpo de Libório.

O agente diz, no depoimento, que outros funcionários do setor de inteligência também receberam informações de que Rabelo e Libório foram vítimas de canibalismo dentro de Pedrinhas. Explica que os principais informantes são os presos do presídio. “Não há possibilidade nenhuma de se controlar o sistema penitenciário sem informantes lá dentro”. E diz que, “para evitar escândalos”, os casos foram abafados pelo secretário de Justiça e Administração Penitenciária da época, Sebastião Uchoa. O ex-secretário foi procurado para se manifestar sobre o depoimento, mas não foi encontrado. A CPI da Câmara pretende pedir o indiciamento de Uchoa por omissão. Segundo os deputados, não existe nenhum inquérito para apurar as denúncias de canibalismo em Pedrinhas.

No depoimento do agente, o juiz Edmar Fernando Mendonça, da 2ª Vara de Execução Penal de São Luís, disse que só a partir de 2014 começou a ser feito o levantamento das mortes nos presídios do Maranhão. “Tivemos a decapitação de 2002. Depois, tivemos rebelião e decapitação em 2009, 2011 e 2013. Se o senhor procurar algum inquérito policial concluído desse período, não vai encontrar nenhum, mas nenhum. Parecia que as coisas que aconteciam dentro do sistema penitenciário não eram da alçada do estado do Maranhão. É muito esquisito”.

O Complexo Penitenciário de Pedrinhas é o maior do Maranhão. Construído há cinco décadas, tornou-se o cenário de algumas das maiores atrocidades já vistas nos presídios brasileiros. Os episódios mais trágicos aconteceram na gestão da ex-governadora Roseana Sarney (PMDB), que deixou o cargo em dezembro do ano passado. Só em 2013, numa guerra de facções criminosas, 60 presos foram assassinados em Pedrinhas – o triplo do registrado, naquele ano, em todas as cadeias do estado de São Paulo somadas. Os presos chegaram a fazer um vídeo em que três corpos de detentos apareciam decapitados e as suas cabeças eram apresentadas como troféus. Um relatório do Conselho Nacional de Justiça ainda informa que agentes penitenciários torturam presos e que mulheres e irmãs de detentos são estupradas pelos chefes das facções criminosas que controlam o presídio. O canibalismo, agora, entra para a lista de bestialidades denunciadas em Pedrinhas.

Fonte: Houve canibalismo em presídio, diz funcionário público do Maranhão

Leia mais: http://forum.antinovaordemmundial.com/Topico-desaparecidos?page=2#ixzz3nMp4C7RR

FORÇA MILITAR CHINESA CHEGARÁ A SÍRIA EM 6 SEMANAS.

por Cimberley Cáspio, em 02.10.15

Por Ministério Libertar/ Marcos Paulo Góes - editado p/ Cimberley Cáspio

 

 

Na manhã de terça feira, uma embarcação naval chinesa teria sido vista, viajando através do Canal de Suez no Egito para entrar no Mar Mediterrâneo, o seu destino não foi confirmado.


No entanto, de acordo com um oficial superior do Exército Árabe Sírio (SAA), que está estacionado no interior da cidade costeira síria de Latakia, os militares chineses junto da sua força aérea, estão programados para chegar a Síria já nas próximas semanas, por volta de 6 semanas, de acordo com a fonte. Os chineses estão indo para o porto da cidade de Tartous, porém ele não pode fornecer mais detalhes.


A Rússia deixou bem claro que eles estão tendo um papel ativo neste conflito, mas a notícia da movimentação militar chinesa, não fornece mais detalhes sobre sua contingência.


Parece que a Rússia não vai combater o ISIS sozinha, o plano é semelhante à ideia dos EUA “de uma” coalizão ” de forças aéreas, porém com um envolvimento terrestre maior, e isso é algo que os EUA e seus aliados têm evitado desde o início de sua guerra contra o Estado Islâmico.


Apesar de tudo isto, a Rússia e os EUA parecem estar divididos novamente, no entanto, este não é um distanciamento ou uma corrida armamentista, eles estão ativamente flexionando seus músculos através de seus proxies. Os Americanos com os seus rebeldes e a Rússia com o exército sírio.


O Irã já deixou claro que irá participar da coalizão internacional liderada pela Rússia, Egito e Índia, outros países que podem vir a se juntar aos Russos no combate contra o Estado Islâmico.


Nota do Editor: O apoio de Vladimir Putin se restringe ao governo da Síria, apoio exclusivo a Bashar al- Assad, isso quer dizer que, não só o Estado Islâmico, como toda oposição combatente já estão tomando bala, quer dizer, bombas sobre à cabeça. O que não está agradando os E.U.A .O Estado Islâmico tudo bem, mas à oposição contra Assad, não faz parte do script. É isso que vai gerar problemas. 


Assim como os russos desdenharam dos E.U.A durante a invasão a Alemanha durante a segunda guerra, já estão repetindo o mesmo comportamento no conflito. O que quer dizer que os russos são aliados não muito bem alinhados com à estratégia americana, e essa característica se mantém até hoje. E assim que os chineses chegarem, haverá uma grande operação terrestre, liderada pela Rússia e não pelos E.U.A .


Na cabeça de Putin, deve passar o seguinte pensamento, "se Barack Obama não gostar, que venha pra dentro." Como não quiseram problemas com os russos durante a segunda guerra, não é agora que os americanos vão querer também, ainda mais com os chineses envolvidos.

 

Leia mais: http://forum.antinovaordemmundial.com/Topico-urgente-r%C3%BAssia-inicia-apoio-%C3%A0-for%C3%A7as-de-assad-na-s%C3%ADria?page=4#ixzz3nMLlWgtV

 

Fonte: Almas Dar News e http://www.conflitoseguerras.com.br/2015/09/froca-militar-da-china-pode-chegar-a-siria-em-6-semanas.html

 

Pág. 3/3