Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

ANTENA FLUMINENSE DE NOTÍCIAS

Notícias e atualidades

BRASIL:ISENÇÃO DE IMPOSTOS PARA CARNES DE CORDEIRO E CABRITO,JÁ É FATO

por Cimberley Cáspio, em 19.03.14

por Ana Carolina Prado Zara

imagem: paulopes.com.br

Interessante é entender o raciocínio do produtor de ovinos hoje no mercado. Todos solicitam auxílio ao governo e esperam atitudes eficientes para atingir melhores preços dos produtos. Comparativamente, a cadeia ovina está entre as que obtêm melhor remuneração no mercado e o produtor de cordeiros sempre se posiciona como o prejudicado da história. Prestem atenção aos fatos:

 

“O plenário da Câmara dos Deputados aprovou no dia 20/11 a Medida Provisória 575/12 (…) Uma delas prevê a isenção de PIS/Cofins para a ovinocultura e caprinocultura de corte. A medida oferece equalização tributária para a produção de ovinos e caprinos, desonerando em 9,25%, valor que era recolhido pelos frigoríficos.” (Fonte: Agrolink)

De acordo com a nova lei, nossos compradores não necessitarão pagar mais ao governo um dos impostos que diferenciam os valores da carne ilegal e da carne legal no mercado. A equipe CordeiroBIZ acompanhará de perto os valores negociados. De fato, teremos uma “faca de dois gumes”: de um lado, o cenário pode favorecer os valores pagos ao produtor, do outro, a carne de cordeiro pode chegar ao consumidor a preços mais acessíveis.

 

De acordo com o departamento de pesquisas e estudos econômicos do Bradesco, uma reviravolta foi identificada no consumo do ano de 2012, sendo essa um reflexo que já é sentido desde 2008 depois da crise econômica global. A entrada da população de baixa renda como consumidora de proteína animal, demonstra que a carne de frango está tomando espaço de forma mais expressiva que a do boi e mudando o comportamento de consumo do brasileiro. Esse dado reflete que o comportamento do consumidor brasileiro pode ter a tendência de inserir a proteína animal em seu cardápio sim, porém, uma proteína com menor valor agregado.

 

Amarrando um pouco o nosso raciocínio e dando mais estruturação ao nosso espaço “BIZ da carne”, a síntese entre a característica de novos consumidores no mercado que estão dando preferência ao consumo de carnes mais baratas e a situação de isenção de impostos da carne ovina é de que se essa redução de valor for repassada ao consumidor, a carne ovina ficaria mais competitiva nas gôndolas. Essa competição não dá somente maior entrada no mercado com relação ao valor de comercialização, mas também torna o produto mais atrativo do que os produtos abatidos ilegalmente.

 

O produtor que corrobora com o abate ilegal de seus animais por contar com melhores pagamentos na carcaça isenta de impostos, tem seus dias contados. A contabilidade de um abate ilegal também não se fecha no preço pago pelo animal ou carcaça, há uma série de custos ao produtor embutidos nessa conta.

 

A tendência do mercado ovino será de competição entre o mercado lícito e o ilícito, fazendo com que o valor pago no produto não seja mais tão discrepante, nem para o produtor, nem para o consumidor final.

 

Produtores! É hora de fomentar uma ovinocultura descente com base em dados palpáveis para o crescimento da cadeia. Não temos como seguir com desculpas de baixa remuneração de nosso produto e abates clandestinos de 90% do que é produzido!

Como uma ressalva, lembramos que a carne bovina já é isenta de PIS/COFINS antes da carne ovina, e ainda assim, como preferência nacional vem perdendo espaço nas gôndolas.

 

O crescimento da cadeia depende de pequenas atitudes importantes de quem produz. A medida acima estrangula etapas viciosas e corrompidas da cadeia que impedem o crescimento necessário para a ovinocultura de corte.

 

O CordeiroBIZ está a favor dessa nova etapa!

 

Fonte :blog CordeiroBIZ