Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

ANTENA FLUMINENSE DE NOTÍCIAS

Notícias e atualidades

CAÇAS ISRAELENSES BOMBARDEIAM O EXÉRCITO SÍRIO.

por Cimberley Cáspio, em 14.12.15

Reproduzido do Blog Notícia Final - editado p/ Cimberley Cáspio

 

Foto: www.aereo.jor.br

 

Caças israelense bombardearam várias posições do exército sírio na região de Al-Qalamun, entre Síria e o Líbano, informou o jornal israelense Jerusalém Post.

 

Nesse ataque, como informam fontes sírias citadas pelo site israelense, ao menos 13 soldados do Exército sírio morreram e dezenas ficaram feridos, quatro deles se encontram em estado grave.

 

Ditos ataques poderiam estar destinados a debilitar o exército sírio, já que há evidências sobre cooperações entre o regime israelense e grupos terroristas como a Frente Al-Nusra (filial da Al-Qaeda na Síria) que lutam para derrotar o Governo do presidente sírio, Bashar al-Asad.

 

Anteriormente a esse ataque, a mídia da Síria, também relatou que  aviões israelenses atingiram alvos perto do aeroporto internacional na capital síria, Damasco.

 

Em outubro, o exército israelense já lançara uma série de ataques de artilharia contra postos do exército sírio nas Colinas de Golã.

 

A Síria diz que Israel e os seus aliados ocidentais e regionais estão ajudando grupos militantes que operam no interior do país árabe.

 

O exército sírio já apreendeu várias vezes enormes quantidades de armas de fabricação  israelense e equipamento militar avançado dos militantes , apoiados por estrangeiros na Síria.

 

O regime de Tel Aviv tem uma longa história de apoiar grupos militantes contra o governo do presidente sírio, Bashar al-Assad ao longo dos últimos anos de turbulência no país árabe.

 

Há relatos de que Israel montou hospitais de campanha no território sírio ocupado nas Colinas de Golã para o tratamento de militantes feridos.

 

Em junho, os moradores do Golã interceptaram um veículo israelense transportando dois membros do grupo terrorista al-Nusra, na estrada entre al-Sheikh e a aldeia de Majdal Shams.

 

O conflito estrangeiro na Síria, que deflagrou em março de 2011, até agora custou a vida de mais de 250.000 pessoas e deixou mais de um milhão de feridos, de acordo com as Nações Unidas.

 

A fonte original deste artigo é Press TV e hispantv.com