Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

ANTENA FLUMINENSE DE NOTÍCIAS

Notícias e atualidades

CHINESES COMPRAM O BANCO DE LONDRES !

por Cimberley Cáspio, em 05.02.14

Por Frik  Els-reprod.e editado por C.Cáspio

O maior banco do mundo em termos de valor de mercado e ativos sob gestão, o Banco Industrial e Comercial da China está comprando o braço de commodities com foco em Londres do Standard Bank da África do Sul.

O ICBC está pagando 765 milhões dólares americanos por 60% da unidade da sede do Standard Bank of London em Johannesburgo , ganhando acesso a uma mercadoria bem estabelecida de crédito e comercio estrangeiro com filiais e operações em todos os principais centros comerciais, incluindo Nova York, Hong Kong, Tóquio e Xangai.

O gigante chinês também recebeu uma opção de cinco anos para comprar mais 20% da unidade de mercados globais do Standard Bank para até US $ 500 milhões em dinheiro.

Jianqing Jiang, presidente do ICBC, que é um dos quatro grandes bancos estatais chineses, disse: "a grande quantidade de comércio de commodities e as necessidades consequentes de cobertura resultante do desenvolvimento da economia chinesa, bem como as reformas financeiras, tais como a desregulamentação das taxas de juros e taxas de câmbio, juntamente com o de duas vias na abertura dos mercados de capitais, têm colocado novas demandas para a transformação das capacidades de serviço e modelo de negócios dos bancos chineses. "

Em outubro, o Reino Unido tornou mais fácil para os bancos e os investidores chineses o comércio dentro do país e Londres já é responsável pela maior parte do comércio em renminbi fora da China.

O acordo ICBC é esperado para ser o primeiro de muitos com os bancos chineses, à fim de aproveitar ao máximo a liberalização do setor financeiro por parte da liderança do país comunista.

O  ICBC, que possui mais de quatro milhões de clientes e serviços prestados à empresas; e hoje  com mais 410 milhões de clientes de varejo,em 2008 comprou 20% dos 150 anos de idade do grupo Standard Bank, o maior banco da África, por US $ 5,4 bilhões.

E a fome do "Tigre" continua insaciável.

 

Fonte: Mining.com