Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

ANTENA FLUMINENSE DE NOTÍCIAS

Notícias e atualidades

CRISE DA ÁGUA PAULISTA É MOTIVO TAMBÉM PARA INVESTIGAÇÃO DA POLÍCIA FEDERAL.

por Cimberley Cáspio, em 16.11.14

Por Cimberley Cáspio

imagem:vitimasfalsoscondominios.blogspot.com

 

A crise da água que afeta São Paulo,aponta o governo paulista como o principal responsável pelo desastre em andamento.

 

Falta de investimento,falta de transparência da distribuição dos lucros da Sabesp,e nenhuma informação clara à população que cada vez mais se desespera em relação ao péssimo quadro que ora se apresenta e mostra tendência de piora.

 

Aproveitando a situação,empresas de perfuração de poços artesianos,estão fazendo fortunas.O desespero da população pela necessidade de água,contrasta com a alegria dos empresários. 50 mil,é o preço cobrado para se perfurar um poço artesiano,e segundo empresários do setor,não há mais como atender,diante de tantos pedidos.

 

E não é tão simples. Duas licenças ambientais são necessárias por lei,para se fazer um poço artesiano,e 6 meses,é o prazo mínimo para ter uma delas.Em 12 meses no mínimo,pode-se ter em mãos,as duas licenças,e após isso,é preciso um outro documento probatório de que o poço,está à 500 metros de qualquer fonte de contaminação.

 

Indiferente a isso,o governo de São Paulo,está apenas fornecendo alguns caminhões pipas à população,que na verdade,não supre a necessidade básica e aumenta ainda mais o sofrimento do povo,que preso a alguma coisa,não podem abandonar a região.

 

Em resumo,o que era para o governo paulista gastar em prol de amenizar o sofrimento do povo,a população está fazendo das tripas coração,para se manter no local.Os ricos terão mais chances,mas os pobres...Diante disso e de tantos outros grandes problemas,como o da Petrobras,é urgente que a Lei brasileira mude,e mude pra ontem;pois no caso de São Paulo,o povo quer matar a sede,cozinhar e tomar banho hoje,e não ficar ouvindo,blá,blá,blá,de projetos aquíferos,que só ficariam prontos em no mínimo um ano.

 

Sendo assim,essa é uma situação que exige também a presença do Ministério Público e Justiça Federal,numa investigação profunda na Sabesp,para ouvir diretores, e entender o por que não se aplicou os investimentos devidos, e onde foi parar o dinheiro que era pra ser usado nos projetos referentes ao setor de abastecimento d'água à população de São Paulo e municípios adjacentes.

 

As necessidades humanas,como beber água,por exemplo,não podem esperar,por isso,a Polícia Federal precisa com urgência,também entrar nesse caso,antes que apareçam centenas de corpos inertes,devido a doenças geradas pela falta d'água,ou por ingestão de água poluída.E em nada,o sistema de saúde poderá ajudar,se a população não se suprir de água.

 

Fonte: O Estadão