Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

ANTENA FLUMINENSE DE NOTÍCIAS

Notícias e atualidades

FAÇA UM TESTE COMO NOVATO E TENTE UMA VAGA DE MOTORISTA NO UBER E NO TAXI. E VEJA QUEM É QUE VAI LHE DAR TRABALHO.

por Cimberley Cáspio, em 24.07.15

Por Cimberley Cáspio

Resultado de imagem para Foto: ganância sindical

Imagem:thoth3126.com.br

 

Se quiser trabalhar de taxista,depois de comprar o carro,tem que obter à autonomia,que não sai por menos de 120 mil reais. Se quiser parar num ponto pra não ficar circulando pela  cidade,terá que ainda desembolsar por volta de 20 a 40 mil reais para à cooperativa, além de pagar taxas à prefeitura pela vistoria e pela instalação do taxímetro. E assim que começar a trabalhar, pagará 1000 reais mensais à cooperativa, sendo proprietário do carro e da autonomia. Praticamente 150 mil reais para ter direito de trabalhar como taxista.


Se não for proprietário do carro e da autonomia,sendo motorista-auxiliar, pagará diárias ao dono do carro que podem chegar a 200 reais, pagará o valor mensal integral à cooperativa, e 50 % da manutenção do veículo,ficando fora pneus e óleo,que é por conta também do motorista-auxiliar.


Se o motorista-auxiliar for o dono do carro,pagará o aluguel da autonomia, e fará pagamento mensal à cooperativa.


Não pode parar em nenhum outro ponto de taxi de cooperativa diferente, se insistir,pode sofrer uma série de problemas,como agressões verbais,física, e no extremo,pode sofrer uma tentativa de morte, pelos "companheiros" que se dizem "unidos."


Quem está fora,e quer ser motorista de táxi, se não for para ser dono, comprando autonomia,aí o buraco é mais embaixo, não entra mesmo,só com um QI (quem indique)muito influente,tanto na prefeitura,quanto na cooperativa. Na verdade,quem está dentro,não quer mais que ninguém entre,e se for para ser motorista-auxiliar, sem um QI, esquece, vai tentar outra coisa.


Essa é a situação que um trabalhador novato encontra quando pretende ser taxista. As cooperativas fecham às portas, e as  prefeituras dão de ombros, não estão nem aí.


Com o Uber,é diferente. Se o trabalhador comprar o carro, é só apresentar os documentos exigidos e esperar pela aprovação da empresa. Sendo aprovado,já começa a trabalhar,pagando somente 20% de cada corrida. O Uber não explora o motorista e permite que o trabalhador receba ganhos reais,que lhe proporcionarão condição de vida digna,diferente das explorações das cooperativas ao taxista,principalmente se o taxista for motorista-auxiliar. 


O motorista do aplicativo Uber vive,enquanto que o motorista-auxiliar de táxi sobrevive. A diferença é da água pro vinho,nem se compara. Todo o dinheiro que o motorista do aplicativo Uber recebe,leva pra casa,enquanto que todo o dinheiro que o motorista-auxiliar de taxi recebe,95%  é dividido entre a cooperativa e o dono da autonomia. Se rodar como taxista,dono do carro e da autonomia, 30% a 40% fica para à cooperativa.


Faça um teste. Finja que quer trabalhar como motorista-auxiliar de taxi, e tente uma cooperativa,qualquer uma. Ao mesmo tempo,tente também no aplicativo Uber.  Sendo você um cidadão honesto e que nada deve à justiça, vamos ver quem é que vai te dar trabalho.


O movimento dos taxistas não tem o trabalho como fundamento, e sim, impedir a queda de receitas das cooperativas, como também o medo de perder o poder de influência política com o município. O sistema é idêntico aos sindicatos,com raras exceções, nunca,jamais com os olhos voltados ao trabalhador e suas necessidades.