Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

ANTENA FLUMINENSE DE NOTÍCIAS

Notícias e atualidades

ÍNDIA: 400 MILHÕES DE DÓLARES É O CUSTO PARA PACIFICAÇÃO ESPIRITUAL.

por Cimberley Cáspio, em 17.10.15

Por Cimberley Cáspio

 

 

Como já foi divulgado, o festival "sagrado" do Kumbh Mela,considerado o maior festival "religioso" do mundo, realizado todos os anos no estado indiano de Madhya Pradesh , o qual, o governo tem que lidar com uma séria de "contratempos",como fornecer mais de 2 milhões de camisinhas, além de "convocar" mulheres e garotos de programa em quantidades massivas, para atender os "peregrinos", turistas, "sacerdotes" e gurus, exige grandes somas de verbas públicas para a sua realização.


Sendo assim, o "guru chefe",Chandal Yogam, esperto como ele só, em que autoridades e empresários do país, acreditam que ele possui poderes místicos,  "relatou que se não apaziguar os deuses, acredita que uma grande tragédia poderá acontecer durante o festival do ano que vem". Cientes do aviso do "guru chefe", as autoridades se dispuseram abrir os cofres para apaziguar os "deuses", e evitar percalços no festival que acontecerá em abril e terminará em maio de 2016.


Com apoio do governo, foi criado um comitê com 9 astrólogos indicados por Chandal Yogam , que farão rituais de pacificação espiritual a partir de janeiro de 2016, até o início do Kumbh Mela. E os custos dessa pacificação sairá pela bagatela de 400 milhões de dólares, eu disse, 400 milhões de dólares.


O Estado não pode ter registro de pagamentos direcionados para rituais,o que é proibido, porém os empresários e outras classes religiosas, se encarregarão de fazer o repasse aos astrólogos. Uma espécie de "lavanderia" como já conhecemos.


Por outro lado, o Estado Indiano está planejando abrir delegacias especiais para atender queixas e ocorrências relativas à casta dos dalits, a mais baixa da sociedade indiana, considerados intocáveis. 


Os dalits, por serem considerados intocáveis,e não ter qualquer direito relativo a um ser humano, são constantemente vítimas de violência, inclusive estupro pelas castas mais altas.  E como não podem entrar nas delegacias, são obrigados a sofrerem e aceitar todo tipo de humilhações. 


Como solução, o governo hindu, acredita que à ideia de se criar delegacias especiais para acesso dos intocáveis,é um grande passo político e social, no objetivo de reduzir à violência tão comum a uma classe severamente desprezada. Claro, a ideia surgiu depois que crimes bárbaros praticados contra mulheres dalits, como estupro coletivo, foram divulgados pela internet e visto em todo o planeta.


Fonte:NDTV KHABAR

               Hindustan Times

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.