Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

ANTENA FLUMINENSE DE NOTÍCIAS

Notícias e atualidades

PORTO RICO QUER VOLTAR PERTENCER A ESPANHA.

por Cimberley Cáspio, em 19.07.15

Por martinoticias.com - reproduzido e editado p/ Cimberley Cáspio

 

MRE Puerto RicoMRE Puerto Rico

 

San Juan- O que parecia brincadeira, é uma realidade muito séria.  Por décadas o governo e o povo porto-riquenho, têm defendido à separação da ilha caribenha dos Estados Unidos. E em meio a uma crise econômica que atravessa, tem havido iniciativas na ilha, com vários graus de gravidade, que argumentam que, uma vez mais, aumenta o desejo de voltar a ser colônia europeia.

 

"Se não querem nos dar igualdade política como um estado americano, e se não podemos ter um estatuto digno com poderes provinciais, então que nos enviem de volta para casa. Nos separaram contra a nossa vontade, porque nunca foi o desejo de Porto Rico,se separar da Espanha ", disse José Seise Nieves à AFP.

 

Seise Nieves, 43 anos, é o fundador do Movimento de Unificação de Porto Rico com a Espanha (MRE) , que busca na ilha caribenha, 3,5 milhões de pessoas que queiram novamente se tornar parte de um país europeu, como era antes da Guerra Hispano-Americana de 1898.

 

O MRE planeja pedir ao Tribunal de Haia,que torne inválido o Tratado de Paris , que em 1898 ,retirou Porto Rico da Espanha e passou a ilha caribenha para o domínio ianque.

 

Atualmente comunidade dos Estados Unidos, o estatuto dá a seus habitantes cidadania americana e o dólar como moeda, mas os impedem de votar nas eleições nacionais,além de não ter direitos a assentos no Congresso em Washington.

 

"O plebiscito de 2012, quando pela primeira vez a maioria dos porto-riquenhos votaram a favor  da anexação aos Estados Unidos, foi levado em conta por Washington, porém o status atual deixa Porto Rico impotente", disse Seise Nieves. Oito anos de recessão e uma enorme dívida de 72 bilhões de dólares, o governo local  reconhece como dívida impagável. "Porto Rico é assim,  não tem poder para fazer qualquer coisa", disse ele.

 

Se Porto Rico se tornasse uma comunidade autônoma da Espanha , que busca o MRE, "teríamos mais poder para atrair  investimentos estrangeiros, proteger à indústria nativa, e poderíamos conversar com os países latino-americanos" para aumentar o comércio", resumiu Nieves choirboy.

 

"Além disso, acabaria com a lei de cabotagem, que exige que os navios que entram na ilha, sejam somente de bandeira americana, tornando as importações mais caras, de acordo com o próprio governo de San Juan, que apela  uma isenção."

 

"Porto Rico também se tornaria à porta de entrada para as Américas da Espanha e da União Europeia", disse Seise Nieves, que afirma que seu movimento tem 3.000 apoiantes. "Será vantajoso não só para  Porto Rico,como também para a Espanha, o que significará aumento de emprego tanto lá,quanto cá. Seria mutuamente benéfico e é o que precisamos aqui em Porto Rico, além do benefício da cidadania espanhola", concluiu.

 

Os peticionários, criaram uma página no Facebook onde eles postam mensagens em tom de brincadeira para demonstrar a "herança europeia" em Porto Rico.

 

" Você bebe cerveja? Alguma vez você já comprou algo da marca Adidas ou Puma? (...) Se você respondeu sim a qualquer destas perguntas, este é o seu patrimônio europeu manifestando em seu subconsciente, o que prova que você é parte deste movimento ", diz uma entrada. Embora esse esforço visa mais sorrisos do que resultados, o MRE disse ser um movimento sério. E ele tinha uma "agradável" primeira reunião com o cônsul espanhol em Porto Rico e recolheria assinaturas para enviar a Madrid a fim de solicitar a cidadania espanhola.